O deputado Paulo Kassoma, ex-primeiro ministro de Angola, é eleito hoje presidente da Assembleia Nacional por indicação do seu partido, o MPLA, que tem 191 dos 220 deputados eleitos em Setembro de 2008.

A indicação de Paulo Kassoma para o cargo de presidente da Assembleia Nacional foi anunciada a 2 de Fevereiro pelo presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, após uma reunião do bureau político do partido.

Paulo Kassoma foi primeiro-ministro, cargo de deixou de existir com a promulgação da nova Constituição angolana, de Outubro de 2008 até à última segunda-feira, dia em que o novo Executivo tomou posse.

Com o novo texto
constitucional o Executivo angolano deixou de contar com a figura de um primeiro-ministro, passando o número dois do executivo e "coadjutor" do Chefe de Estado a ser ocupado pelo vice-presidente da República, que é Fernando da Piedade Dias dos Santos, até então Presidente do Parlamento.

Paulo Kassoma assume o cargo de Presidente da Assembleia Nacional depois de pouco mais de um ano como primeiro-ministro.

Até tomar posse no Governo saído das eleições de Setembro de 2008, Paulo Kassoma foi governador provincial do Huambo, onde protagonizou e liderou, feito aceite pela generalidade dos analistas, um dos mais importantes e ambiciosos plano de reconstrução de uma cidade em Angola.

O Huambo foi das cidades mais martirizadas pela guerra que durante 27 anos, de 1975 a 2002, destruiu Angola, tendo a partir de 2004, com Paulo Kassoma como governador, iniciado a sua reconstrução.
Oje